Skip links

Case Brazpol

Case BrazPol

Resumo da empresa

A BrazPol, impulsionada pela evolução dos negócios e também pelo desejo de expandir em setores que preservem o meio ambiente e a sustentabilidade, assim como a reciclagem, em 2012 iniciou novos projetos com a implantação dos serviços Logística e Destinação de Resíduos Industriais.

Já em 2015, iniciou projeto GFX Ambiental – Atendimento Industrial, quando deu início a um trabalho diferenciado de suprir o gerenciamento de resíduos e sucatas dentro das indústrias, aproveitando a experiência do BrazPol na área. Através desta iniciativa, permitiu que cada empresa deixasse de lado a preocupação em pensar no resíduo pós-indústria, oferecendo um novo ciclo totalmente sustentável em cada unidade.

 

Dificuldades

O Grupo Fortaleza sentiu a necessidade de estruturar estratégias de expansão internacional da indústria de reciclados através da exportação de polímeros in natura. O destino desse processamento seria o mercado chinês e a venda de tal produto já processado ocorreria para três outros países, definidos ao longo do estudo. Para o projeto se tornar viável, a equipe da Ação Júnior precisou buscar informações e conhecimentos de negociação, logística, projeções financeiras para operacionalizar a etapa produtiva na China.

Soluções

Ao identificar tal necessidade, a empresa simplesmente utilizou o mecanismo de busca Google para “consultoria em comex” e nos encontrou. Entraram em contato conosco com uma dor ja específica mas, mesmo assim, a equipe realizou um diagnóstico completo para oferecer a melhor solução aos clientes.

O Plano de Exportação oferecido pela Ação Júnior surgiu da necessidade de estruturar estratégias de expansão internacional da indústria de reciclados para o Grupo Fortaleza, baseada na exportação de polímeros in natura para processamento em território chinês e venda do produto final desse processamento para outros três países que seriam definidos durante o projeto.

Dessa forma, o cliente ansiava receber todas as informações e conhecimentos necessários para operacionalizar a expansão dessa etapa produtiva na China. O Grupo Fortaleza contou com a Ação Júnior para detalhar essa operacionalização nos âmbitos da negociação com outros países, logística necessária, planejamento e projeções financeiras.

 

Resultados Alcançados

O objetivo do projeto consistiu em mapear mercados alvo para dois produtos diferentes: um sendo o plástico granulado e o outro sendo o plástico já beneficiado. Numa amostra de mais de 193 países, a equipe foi responsável por encontrar os mais propícios para a comercialização do produto em cada uma de suas fases.

Dentro do estudo logístico foram esclarecidos os modais de transporte mais favoráveis em cada parte do trajeto, os maiores e principais portos dos países (dentro das regiões selecionadas), a cláusula de seguro que seria mais adequada ao transporte e os custos de todos esses fatores. Nessa etapa do projeto, foi levantado o que seria um transporte de matéria prima eficiente, instruindo o cliente sobre os portos de Santa Catarina.

Além disso, os estudos culturais geraram manuais de negociação específicos para cada país, assim, nosso cliente estaria seguro de poder barganhar com os países mapeados.

Assim, através de cada minúcia validada com o cliente e um período de maturação das negociações, alavancou-se um potencial investimento que viria a mudar os números referentes a esse produto em Santa Catarina e no Brasil. Antes nada era exportado, agora uma fatia comercializada poderia aumentar exponencialmente a exportação de reciclados e além disso revolucionar o mercado de plástico no Brasil.

 

A equipe

A equipe do projeto foi constituída pelos gerentes Leonardo Baldissera e Julia Koch, e consultores Farid Londono, Isabella Yarid Maria Carolina Castro e Victoria Pereira. O projeto também contou com o auxílio do Dr. Fernando Seabra como professor orientador.

Return to top of page