Como elaborar um plano de negócios

In Sem categoria by Eduardo Jubilut0 Comments

Um plano de negócios é utilizado como base para entender o mercado que você pretende se inserir, compreender a demanda, os gastos, os riscos e oportunidades e, por fim, traçar estratégias para a empresa. Empreender em uma nova ideia exige certa preparação. Quando você decide comprar uma nova casa, casar-se, fazer uma viagem, é crucial que faça um planejamento antes de executar tais ações. Entender as variáveis, riscos e oportunidades é essencial para ajudar a contornar os obstáculos e definir quais são as melhores atitudes a serem tomadas. Para empreender e colocar aquela ideia de um novo negócio em prática, não é diferente.

Vale a pena ressaltar que elaborar o plano de negócios não lhe garante sucesso, muito menos dinheiro. É necessário que ele faça sentido, que valide de fato a ideia em questão, e, principalmente, que seja executado com excelência. Como é de nosso desejo que você atinja o sucesso e ganhe dinheiro, daremos algumas dicas e um passo a passo de como elaborar um plano de negócios, baseado no plano de negócios que oferecemos na Ação Júnior.

Como elaborar
Antes de mais nada, é preciso entender exatamente qual é a sua ideia. Escreva ela em um papel. Aposto que você já ouviu a frase “tirar a ideia do papel”. Mas lembre-se: só é possível “tirar” do papel o que está escrito nele. Tente ser o mais detalhista possível, pense em tudo, não deixe nada para trás. Isso é primordial para que você possa validar o empreendimento com eficiência.

Análise de Mercado
Após compreender claramente sua ideia, é preciso comprovar se existem compradores. Sendo assim, é de suma importância que você faça uma pesquisa de mercado. Verifique, através de dados secundários, se o ramo que você quer investir já existe, se está em crescimento, qual o faturamento desse mercado, quantas empresas já atuam nele, etc.
Aconselhamos você a buscar informações por meio de dados primários também. Vá às ruas, pergunte às pessoas se elas comprariam seu produto, se precisam dele, como e quanto gostariam de pagar e se as empresas existentes já não suprem totalmente a sua demanda. Busque compreender quais bairros ou locais atenderiam melhor a demanda. Levantar dados primários despende tempo e determinação, mas entenda, o sucesso não vai vir até você. É preciso que você vá de encontro a ele. Dedique-se!

Caso seja validado que há uma demanda e uma parcela de mercado a ser preenchida, é hora de analisar a concorrência. Vá até os concorrentes, veja como eles se comportam no mercado, qual a influência que eles têm sobre os consumidores e como realizam suas vendas. Analise os preços, a localização, o atendimento e o local. Uma dica: faça uma curva de valor dos principais concorrentes. Isso vai ajudar a comprovar se você terá capacidade de competir com eles e a quantificar a qualidade do que a empresa deles fornece.
Além do comportamento do mercado e concorrentes, é preciso identificar os possíveis fornecedores. Quanto menor o número de fornecedores, maior é o poder deles sobre os preços. Saiba quais são os preços cobrados por eles e o poder de barganha que você poderá exercer na negociação. Um conselho é que você busque informações do maior número de fornecedores possível.

Planejamento de Marketing
Para traçar o plano de marketing, é preciso, primeiramente, estipular os produtos que serão ofertados, a linha que eles vão seguir e como serão ofertados. Nesta etapa, é hora de traçar estratégias de comunicação com os consumidores. Por conta disso, é necessário que a análise de mercado tenha sido capaz de validar qual é o seu público-alvo e como ele se comporta. Sendo assim, construa uma persona para seu negócio. Ela poderá ajudar a determinar as estratégias mais relevantes. Algo que também poderá contribuir com o marketing, além da persona, é criar uma identidade organizacional e a utilização da ferramenta do CANVAS. Estipular a missão, visão, valores e montar o CANVAS, permitirá que você entenda em que ponto você está, onde quer chegar e como o marketing poderá ajudar a atingir sua visão e os seus objetivos.

No planejamento do marketing é aconselhável também considerar quais métodos de marketing você irá utilizar: sensorial, digital, inbound, outbound, etc. Entenda quais vertentes e estratégias se enquadram melhor ao seu modelo de negócio. Quais serão suas estratégias de venda, promoções e de que forma seu produto irá ser comercializado? É essencial que tais questões sejam deliberadas. Além disso, sempre levante os custos de cada fator, isso irá ajudar no processo do planejamento financeiro. Quanto à visibilidade e inserção da marca no mercado, uma dica é já estabelecer possíveis logos e aplicações da mesma, bem como as suas formas de divulgação e fortalecimento da mesma. A localização do seu futuro negócio também é determinada nesta etapa. A pesquisa de mercado deve validar qual a melhor área para fixar o novo empreendimento, sendo que nesta etapa de marketing é o momento de escolher a localização exata. Ela deve se encaixar nos desejos e determinações dos possíveis clientes. Pense na mobilidade e visualização do espaço. Entenda quais as exigências que devem ser atendidas, de acordo com ANVISA e órgãos reguladores, para que seu negócio opere dentro da legalidade.

Planejamento Operacional
Nesta etapa você deve decidir como o seu negócio irá funcionar, como será o “mecanismo” do seu empreendimento. Planejar como será o layout de sua loja, fábrica etc. Além disso, deve-se estimar quantos funcionários seriam necessários, os salários a serem pagos e como os processos produtivos serão executados. Aqui também deve ser decidido qual será o seu modelo de negócio, como será controlada a gestão e estipular as metas que almeja alcançar. Existem alguns métodos de gestão que são muito utilizados por grandes empresas e corporações, como o PDCA, Ishikawa, Pareto, BSC, entre outros. É imprescindível que você estude qual seria o melhor modelo de acordo com seu negócio. Para ajudar na elaboração de metas e objetivos, aconselhamos que você utilize o sistema OKR, ou o próprio BSC, mencionado anteriormente. Essas metodologias de gestão ajudam, e muito, a converter suas práticas e operações em resultados de fato. Como já apontamos no início, pense em tudo. Sendo assim, não deixe de alinhar qual é a sua capacidade produtiva e as suas limitações em relação a esse fator, evitando desperdícios e, consequentemente, prejuízos.

Planejamento Financeiro
Esta é provavelmente, a parte mais importante. Após validar todas as etapas anteriores, é imprescindível que sejam analisados todos os gastos e custos do empreendimento. Dessa forma, você saberá quanto irá gastar, como irá gastar e o mais importante, se conseguirá arcar com tais gastos. Novamente, PENSE EM TUDO! Elenque todos os gastos possíveis: custos das matérias-primas, salários de funcionários, materiais e maquinário a ser adquirido, etc. Calcule qual o capital de giro que você deverá ter, qual o preço que seus produtos devem possuir, margem de lucro e custo por unidade produzida. Os custos são bem específicos, dependem de qual será o seu negócio, por isso, não deixe passar nada sem ser contabilizado. Entenda quais serão os seus custos variáveis e os custos fixos.

Um fator que também é indispensável é que você entenda quais serão os impostos que você deverá pagar, se você poderá ser optante do Simples Nacional e qual será sua atividade principal (segundo o CNAE). Nesta etapa, conversar com um contador é uma ótima alternativa. Ele será capaz de sanar todas as dúvidas. Sabendo todos os custos do novo negócio, você terá uma noção do valor mínimo que deverá ser investido e conseguirá calcular, também, qual a taxa de retorno, seu ponto de equilíbrio e lucratividade.

Essas são dicas e passos básicos para elaboração de um plano de negócio. É preciso entender que cada mercado possui suas peculiaridades. Assim, o plano de negócio deve ser personalizado para atender as necessidades e exigências de cada mercado. Qualquer dúvida ou interesse no assunto, entre em contato conosco, podemos ajudá-lo a personalizar o seu próprio plano de negócios.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Eduardo Jubilut
Assessor de marketing e Graduando do curso de Ciências Econômicas na Universidade Federal de Santa Catarina
Eduardo Jubilut

Eduardo Jubilut

Assessor de Marketing em Ação Júnior
Assessor de marketing e Graduando do curso de Ciências Econômicas na Universidade Federal de Santa Catarina
Eduardo Jubilut

Últimos posts por Eduardo Jubilut (exibir todos)

Leave a Comment