como-recrutar-os-melhores-profissionais-para-sua-empresa

Como recrutar os melhores profissionais para sua empresa?

In Gestão de Pessoas by Rafaela de Paulo1 Comment

É muito comum que algumas pessoas tenham dificuldade para tomar a decisão certa quando se trata de recrutamento e seleção de pessoas para sua empresa. Afinal, o objetivo de formar uma equipe de potencial vem se intensificando dentro das organizações. Assim como os demais empreendedores, você deseja saber como tornar esse processo um diferencial? Quer entender como é possível obter excelentes resultados no recrutamento? No conteúdo a seguir, será apresentado uma série de informações relevantes para melhorar sua seleção.

O primeiro passo antes de recrutar
Uma contratação errada pode fazer uma pequena ou média empresa dar um grande passo para trás. Dessa forma, existe um item básico para nortear o início da procura por profissionais: ter uma Identidade Organizacional bem definida, assim como uma cultura organizacional. Tendo isso, os líderes podem articular os princípios culturais que definem seu trabalho, e depois usar essa visão para orientar as ações. É importante frisar que ao definir tais características, o empregador use no momento de seleção, entretanto, não priorize-as. Olhar além do Fit Cultural – a forma como o candidato combina com a empresa – também pode evidenciar personalidades que se encaixam com a vaga. Sendo assim, pode ser adicionada à tela de contratação a adaptabilidade do futuro empregado. O grau de mudança do mesmo, conforme a cultura organizacional mostra como ele pode corresponder às suas atividades e obrigações.

É necessário definir o que se quer encontrar
É quase um exercício de lógica, mas que muitas vezes configura um erro na hora do recrutamento. O fato é: se a empresa está precisando de alguém e oferece vagas para isso, ela deve ter definido o que exatamente está procurando. Elencar as funções de cada cargo disponível e os seus requisitos pode fornecer mais clareza na hora da escolha. Outras estratégias também são usadas para não acabar idealizando um candidato “mítico”. Uma delas é fazer a pergunta “você contrataria você mesmo?”, técnica usada pelo lendário chefe da Intel Andrew Grove, que permite definir um perfil realista e sem reduzir seus padrões. Além de exercer empatia com o candidato, pode despertar nos líderes uma revisão de suas atividades e performances conforme o cargo.

Por que a empresa deve ser atrativa?
Outro fator importante e que vem se destacando nas empresas é a sua possibilidade de atrair os talentos. É evidente que, hoje em dia, as organizações que possuem os melhores profissionais são as mais desejadas pelos que buscam uma colocação. Usar as redes sociais, por exemplo, pode trazer a atenção de ótimos currículos, expondo de maneira estratégica os valores da empresa, cases de sucesso e também algumas noções de gestão. O LinkedIn é uma plataforma muito utilizada para esse fim, funcionando quase como uma estratégia de Marketing.

Como não errar na seleção
A forma de contratar pessoas vem mudando nos últimos anos. O peso de uma contratação por valores, é muito maior que uma por somente habilidades técnicas. A fim de atingir os melhores resultados, além de “vender a vaga”, use as redes sociais para mapear potenciais candidatos. Ter uma comunicação direcionada torna a busca mais rápida, o que soma pontos positivos à empresa. E seguindo a linha de otimização do recrutamento, pequenas e médias empresas podem estar mais preparadas para avaliar os profissionais, lendo o currículo antes da entrevista. O mesmo para as demais empresas, que podem contar com o apoio dos seus melhores funcionários nessa missão.

Saiba como usar o onboarding
Depois de bater o martelo, definindo os profissionais que serão contratados, o trabalho dos responsáveis por recrutar não para por aí. Dar continuidade no acompanhamento do candidato com um onboard trará vantagem competitiva à organização. Você pode estar se perguntando: mas, o que é isso? Onboarding é um processo no qual as novas contratações estão integradas na empresa, literalmente um processo de embarque, que permite aumentar a produtividade dos novatos. Muitos empregadores perdem essa chance de capturar o entusiasmo e aliviar os desafios, e deixam os primeiros meses tornarem-se burocráticos. Em 30 dias, é possível engajar os funcionários numa tarefa de trazer os novos recrutas para real vivência da empresa, construindo imediatamente um sentimento de confiança. Aprender sobre funções que vão além do manual da máquina de café, assegura o profissional, pois podem aparecer ofertas mais atrativas no mesmo período.

Outras dicas para formar um excelente time
Antes de tudo, pense nos objetivos do recrutamento e deixe explícito quem você é. Se você está com esse desafio nas mãos e procura ser mais assertivo, nós da Ação Júnior podemos ajudar! Como disse John Collins, diretor na Intercom, “quanto mais você segue sem contratar, mais você não terá expansão e crescimento no potencial da empresa”. Marque uma reunião de diagnóstico gratuita com a Ação Júnior e veja como ter um recrutamento mais eficiente!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Rafaela de Paulo
Assessora de Gestão de Pessoas na Ação Júnior e estudante de Relações Internacionais na Universidade Federal de Santa Catarina

Comments

Leave a Comment