Skip links

Gestão Financeira com o Auxílio da Ação Júnior

Uma pesquisa realizada em 2015 pelo IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística) relacionada à demografia das empresas constatou que, dentre as organizações que foram abertas em 2009, apenas 39,6% sobreviveram após 5 anos. Apesar de não explícitos, especialistas afirmam que, dentre os principais motivos que levam uma empresa a fechar as portas, está a má aplicação dos recursos e gestão financeira.

Saber se planejar financeiramente, conhecer toda sua estrutura de custos e aplicar inteligência em cima desta torna-se um grande diferencial. Isto, principalmente, para aqueles que desejam pensar no seu negócio a longo prazo. Visto isso, nosso portfólio conta com serviços de consultoria também voltados à área financeira. Nosso objetivo é auxiliá-lo(a) com todo seu planejamento e gestão financeira, permitindo que esta seja administrada de maneira eficiente e eficaz. Tudo isso para que você, empreendedor, possa ter maior conhecimento sobre sua empresa, com foco nos resultados.

A seguir, serão apresentados alguns de nossos principais serviços.

ESTRUTURAÇÃO FINANCEIRA

A gestão financeira consiste em reunir todos os dados da empresa relacionados às suas fontes de receita e despesas. Portanto, deve-se organizá-los de forma estratégica através de ferramentas gerenciais. Aqui, apresentaremos as principais ferramentas, como Fluxo de Caixa, DRE (Demonstrativo de Resultado do Exercício) e Planejamento Orçamentário. Estas permitem o acompanhamento de resultados e demonstrativos, como pode ser visto abaixo:

  • Planejamento orçamentário: através dessa ferramenta, o gestor poderá verificar quais são as variações entre o planejado e o realizado, buscando identificar o que vem ocasionando-as;
  • Fluxo de Caixa: com esta ferramenta, o gestor terá maior controle sobre o quanto entrou e/ou saiu do caixa da empresa diariamente, registrando onde e o quanto de dinheiro está circulando dentro da mesma;
  • Demonstrativo de Resultado do Exercício (DRE): permite ao gestor avaliar o resultado geral da empresa a curto e a longo prazo, mostrando a viabilidade do negócio e gerando o cálculo de indicadores financeiros.

Ao estruturar o financeiro da empresa, o gestor terá maiores condições de tomar decisões mais embasadas e efetivas. Através das ferramentas gerenciais apresentadas, será possível a elaboração de relatórios periódicos que revelam como anda o funcionamento da empresa. Como também a saúde financeira desta, e quais planos de ação devem ser traçados para que sejam alcançados os resultados desejados.

ANÁLISE FINANCEIRA

Não sabe como anda o seu negócio ou para onde está indo o seu dinheiro? Realizar análises periódicas permitem que o gestor saiba como anda a saúde financeira da empresa. Isto facilitará a identificação de possíveis gaps (problemas), tanto na alocação dos recursos, quanto no desempenho geral do negócio.

Além do acompanhamento da diminuição e/ou aumento das receitas e despesas, a análise viabiliza o cálculo de importantes indicadores financeiros que auxiliam na tomada de decisão. Um exemplo deles é a margem de contribuição, ponto de equilíbrio, lucratividade e ticket médio.

  • Margem de contribuição: indica o quanto da receita, após deduzidos os custos e despesas variáveis, sobra para pagar os gastos fixos.
  • Ponto de equilíbrio: indica o quanto o seu negócio deve faturar para operar no zero, ou seja, sem ter lucro ou prejuízo.
  • Ticket Médio: o quanto os seus clientes gastam, em média, quando adquirem seus produtos e/ou serviços.
  • Lucratividade: é um percentual que relaciona o valor do lucro líquido e a receita total, mostrando o quanto a empresa ganha.

PRECIFICAÇÃO DE PRODUTOS E/OU SERVIÇOS

Hoje em dia, diversos empreendedores estabelecem o preço de venda de seus produtos e/ou serviços sem embasamento. Muitos acabam por considerar apenas o preço praticado pela concorrência. Porém, o que muitos não sabem é que existem métodos para se precificar corretamente. Para fazê-lo, devem ser levados em conta todos os gastos atrelados à produção do produto e/ou serviço em questão. É necessário que o gestor saiba, exatamente, qual o melhor método de precificação para seu modelo de negócios. Além disso, quais critérios devem ser considerados no cálculo e como estes devem ser aplicados.

É importante ressaltar que tanto o comportamento das vendas quanto os resultados da empresa estão diretamente relacionados à precificação. Ou seja, quando esta é feita de maneira inadequada, os impactos negativos são altos. Dessa forma, a empresa poderá seguir um caminho com rumo ao prejuízo ou até mesmo ao encerramento das atividades. O valor pelo qual você vende o seu produto e/ou serviço é o coração do negócio. Portanto, ele deve ser definido com atenção e cautela para não haver riscos e prejuízos.

Agora, você já sabe qual a importância de possuir uma gestão financeira eficiente. Havendo o devido planejamento, controle e análise, as tomadas de decisão tornam-se mais certeiras, diminuindo os riscos empresarias. Visto isso, não deixe de entrar em contato conosco para que possamos ajudá-lo(a)!

 

Return to top of page