Growth Hacking: a geração de altos resultados para sua empresa

In Marketing by Keyton Vitor SouzaLeave a Comment

Na área de marketing, muito se fala a respeito do growth hacking. Entretanto, pouco se comenta a respeito desta metodologia em outros processos de uma empresa. A aplicação da técnica em startups vem gerando bons resultados e, nesse post, gostaríamos de compartilhar com você o quanto o Growth Hacking pode contribuir com a geração de altos resultados para a sua empresa.

O que é Growth Hacking?
O termo Growth Hacking vem das palavras em inglês growth, que significa crescimento, e hacking, que é o ato de encontrar brechas. Como fica claro, esta metodologia se refere ao ato de encontrar caminhos e alcançar um alto crescimento.

Segundo o próprio Sean Ellis, cunhador do termo, um growth hacker é a pessoa cujo único norte possível é o crescimento, ou seja, suas atitudes, afazeres, táticas, estratégia e afins sempre devem guiar a empresa para a superação de um crescimento anterior.

O foco absoluto no crescimento da empresa é um gás para encontrar brechas que poderão ser utilizadas na aceleração de resultados. Desta forma, o growth hacking proporciona uma infinidade de formas que podem ser exploradas para se alcançar os resultados almejados.

Geralmente, encontrar essas “brechas” não é uma tarefa fácil e exige bastante criatividade. O entendimento sobre tecnologia pode contribuir muito para o atingimento dos objetivos. Hoje, as conexões, as ferramentas e as informações que dispomos via internet são materiais riquíssimos para explorar, analisar e sintetizar o que a grande massa do mercado não consegue enxergar, criando sprints de crescimento.

O funil do Growth Hacking
Assim como as vendas, o growth hacking também possui um funil, o funil do pirata (A.A.R.R.R), que é composto pelas seguintes etapas:

– Aquisição: ações para atrair clientes.
– Ativação: entregar algo de valor para o cliente.
– Retenção: ponto de satisfação onde você fideliza o cliente.
– Receita: é a etapa onde o cliente dá dinheiro para a empresa, ao invés, por exemplo, de utilizar um free-trial (teste grátis).
– Indicações: quando o cliente passa a ser um promotor da sua marca.
Dado isso, as atitudes de growth hacking visam otimizar e melhorar as taxas de conversão nesse funil. Ou seja, o funil guiará o pensamento do executor e permitirá insights valiosos.

O processo
Apesar do objetivo ser o constante crescimento, é preciso quebra-lo em objetivos menores, tornando-o, assim, algo mais palpável. Por exemplo, se você vende um produto qualquer e quer aumentar o crescimento da sua empresa, um primeiro objetivo poderia ser “aumentar o faturamento”, para isso você precisará vender X vezes mais e, assim, você pode aumentar o número de seus clientes ou fidelizar os que já possui. O importante é atribuir objetivos que façam sentido, ou seja, que podem ser mensurados, sejam atingíveis, específicos e temporais.

A partir do momento em que se tem objetivos claros, é possível, por meio de um processo cognitivo que necessita alta criatividade e inovação, elencar ações que possam contribuir para o alcance dos resultados almejados.

Outro ponto importante para o growth hacking é a capacidade de análise. E, quando nos referimos à análise, é aquela específica. Acompanhar indicadores, gráficos e afins pode gerar muitos insights que devem, inclusive, alterar seus objetivos. Além disso, tal acompanhamento permite mensurar o quanto você está atingindo suas metas e se deve alterar números para trazê-las mais próximo à realidade.

No processo de growth hacking, também se deve ter em mente que pequenas atitudes podem trazer grandes resultados. Cada empresa possui forças inerentes e, se bem aproveitadas, podem fazer uma perfeita alavancagem, fazendo com que pouco esforço traga muitos benefícios.

O penúltimo ponto nesse processo diz respeito à experiência. Experimentar é essencial; “Falhe rápido, aprenda rápido”. Antes de cada experimento ser rodado, anote-o e coloque hipóteses, após isso, aprenda com os resultados do experimento, sejam eles bons ou ruins, fazendo, assim, os ajustes necessários.
Já o último ponto é bastante simples…. Repita!

Exemplo real
Como exemplo, podemos citar a InLoco.
Paulo Ribeiro, junto com o seu time, conseguiu fazer com que a empresa escalasse suas vendas e cresceu de forma exponencial em pouco tempo. Basicamente, definindo objetivos ousadíssimos, a InLoco testou de tudo para bater seus resultados e conseguiu ir muito bem!
Veja a história completa aqui!

Conclusão
Agora, você já sabe um pouco mais sobre o growth hacking e pode começar a praticá-lo ainda hoje!
Pensar em guiar a empresa para o crescimento expressivo vai lhe permitir abrir inúmeras brechas que farão você atingir seus objetivos.
Está na hora! Pense! Teste! Ajuste! Repita!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Keyton Vitor Souza

Vice-Presidente e graduando do curso de Ciências Econômicas na Universidade Federal de Santa Catarina.

Leave a Comment