Valuation: o que é e como ele pode ajudar seu negócio

In Gestão Financeira by Gustavo Paloschi0 Comments

Você ainda não sabe o valor real da sua empresa, ou quanto vale a parte dividida entre os sócios? O que isso tem a ver com valuationConhecer o valor de uma empresa é essencial para diversos processos que poderão acontecer ao longo da sua vida empresarial e para garantir o sucesso da mesma.

Tais processos são:

  • Saber a viabilidade do negócio;
  • Comprar/vender uma empresa;
  • Entrada de um novo sócio;
  • Dissolução de sociedade;
  • Ser uma ferramenta de gestão para melhoria de resultado;
  • Recuperação Judicial;
  • Saber o valor de dividendos dos acionistas;
  • Utilizar para analisar resultados estratégicos;
  • Atrair e negociar com investidores;
  • Planejamento Estratégico;
  • Fundos de Risco.

Sua empresa está passando ou irá passar por algum desses momentos? Está realizando ou irá realizar algum desses processos? Se sua resposta for sim, o valuation é um método muito eficaz para descobrir o quanto sua empresa vale.

O que é valuation?
Valuation é o nome dado ao processo de avaliar uma empresa sistematicamente, usando um modelo qualitativo e quantitativo, capazes de levantar o valor tanto de participação de crescimento no mercado atuante, como no aumento do capital financeiro.

Este processo pode ser feito por diferentes métodos, sendo que cada um é melhor para um perfil de empresa e situação pela qual está passando. Cabe ressaltar que se estima o valuation de qualquer negócio independente de alguma situação de 3 em 3 anos, para alinhar a capacidade financeira com as decisões que serão tomadas e com projeções para investidores. Descubra aqui qual a melhor forma de captar investimentos para seu negócio.

Métodos de valuation
Há no mercado, diferentes maneiras de avaliar a sua empresa. Os 3 principais métodos de valuation são o Método Contábil, Avaliação por Múltiplos e Fluxo de Caixa descontado.

Método Contábil
Este método é pouco utilizado, ele consiste em avaliar uma empresa pelo próprio valor do patrimônio líquido da empresa, por meio da diferença entre ativos (bens e direitos da organização) e passivos (dívidas da organização).

Por este método tem-se muita facilidade para a obtenção de valores quantitativos, porém ele não possui grande eficiência por não considerar o tempo da empresa no mercado, seus bens intangíveis, seu posicionamento no mercado e seus recursos humanos. Portanto, ele não leva em conta o potencial de evolução da empresa no futuro. Sendo assim, esse modelo de avaliação é mais considerável para empresas que não estão operando mais.

Avaliação por Múltiplos
Esta avaliação é feita por análise de valores de referência para determinar o valor de uma empresa. O cálculo do valor consiste em multiplicar o faturamento anual por um fator de mercado, denominado múltiplo. 

Os múltiplos são estimados subjetivamente pela importância da empresa no mercado. No caso de não ter nenhuma informação, por ela ser nova, ou qualquer outro motivo, estima-se o valor por análise de concorrentes semelhantes, os múltiplos mais comuns são: múltiplos de lucro, múltiplos de valor patrimonial, múltiplos de receita e múltiplos setoriais.

A vantagem deste método recai sobre sua facilidade de compreensão e aplicação, pois na maioria das vezes, não há dúvidas sobre quanto a empresa em questão registrou como receita nos últimos doze meses. Em alguns segmentos de atuação esse método pode se posicionar como mais adequado, desde que você tome os devidos cuidados de análise de ajustes finais da avaliação. Entenda mais sobre o método aqui.

Tem um porém: o método traz alguns pontos de atenção. A eficiência dos gestores refletida na capacidade de geração de caixa não é considerada em nenhum momento. Isto indica que, se a sua empresa for mais eficiente e operar com níveis de custos inferiores aos da concorrência, a vantagem simplesmente não vai ser considerada em uma avaliação por múltiplos de faturamento. Além disso, o método não recompensa as empresas que apresentam taxas de crescimento superiores a outras empresas do mesmo setor de atuação.

Fluxo de Caixa Descontado
Este é o método mais utilizado e mais completo, pois além de ser uma junção dos métodos anteriores, ele considera o fator histórico, ativos, lucros, projeções de mercado, clientes, marcas e riscos do negócio. Saiba como aplicar a ferramenta de fluxo de caixa descontado.

Este método faz análise da efetiva geração de caixa para os acionistas. Isto inclui a necessidade de capital de giro, investimentos e ativos fiscais. Considera a necessidade de investimentos que variam em empresas que atravessam diferentes estágios de maturidade. Além disso, contempla a expectativa de crescimentos futuros e dos riscos distintos implicam em valores também distintos para seus investidores e/ou sócios.  

Como a Ação Júnior pode te ajudar?
Finalmente, cada empresa traz características únicas e cada caso deve ser analisado com cuidado. Existem métodos adequados para cada situação. Não perca o seu patrimônio com facilidade, negocie uma empresa conhecendo o seu valor justo. Qualquer avaliação requer a análise de um especialista, e para isso, a Ação Júnior pode te ajudar, agende já o seu diagnóstico gratuito!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Gustavo Paloschi
Consultor na Ação Júnior e estudante de Ciências Contábeis na Universidade Federal de Santa Catarina

Leave a Comment