Aprenda a analisar os Indicadores Financeiros da sua Empresa!

A gestão financeira eficiente é um importantíssimo indicador, revela detalhes sobre a saúde da empresa e auxilia nas tomadas de decisões. Porém, para extrair o máximo de informações desses dados, é necessário saber analisar os indicadores e interpretá-los. 

Mas para analisar os indicadores, precisamos saber: quais são os principais indicadores financeiros?

São muitos, poderíamos dizer que dezenas de indicadores, e por isso, falaremos dos 5 principais:

Faturamento

O faturamento é o mais simples e conhecido. Ele é representado pelo volume de vendas (de produtos ou serviços). Entretanto, sua empresa não consegue, a partir desse indicador, descobrir a eficiência dela, apenas se está vendendo muito, o suficiente ou pouco.

Podemos dividir em: faturamento bruto e faturamento líquido, o primeiro significa apenas foi multiplicada a quantidade de produtos vendidos pelo seu preço, já o segundo significa que foram deduzidos os custos de venda (devoluções, impostos sobre vendas, compras que foram canceladas etc).

Lucro Líquido

Este sim pode ser extremamente relevante quando falamos de eficiência, pois representa o quanto do faturamento sobra após deduzirmos todas as despesas, custos e impostos. Seus acionistas receberam essa quantia, e se retirar a porcentagem que o lucro líquido representa do faturamento, conseguimos obter a margem de lucro.

Break Even

Indica o ponto de equilíbrio, basicamente, quando o faturamento líquido é igual à soma de todas as despesas e custos. É um dos mais importantes indicar que a empresa é sustentável, sendo muito utilizado em startups para acompanhar seu crescimento.

Liquidez Corrente

Existem alguns indicadores de liquidez, porém, iremos falar da liquidez corrente, pois mostra a capacidade que a empresa tem de arcar com suas obrigações (dívidas) no curto prazo, e é relacionada principalmente à liquidação dos estoques.

Sua empresa precisa ter essa informação crucial para estar preparada para algum imprevisto, pois se ela não possui recursos suficientes para cumprir suas obrigações no curto prazo, dificilmente conseguiria lidar com qualquer situação não planejada que possa surgir.

Cálculo:

tabela 1

ROI

O ROI é um dos indicadores mais importantes para analisar, porque mostra o retorno sobre investimentos. Ou seja, se você e seus acionistas investirem, por exemplo, R$100.000,00 na empresa, e o retorno financeiro for de R$120.000,00, temos um ROI de 20%.

É um indicador estratégico, principalmente para os acionistas, pois se o ROI for muito baixo, menor do que o retorno de um CDB (por exemplo),  é mais seguro não investir na própria empresa. E o oposto também acontece, se o ROI for muito alto, maiores serão os investimentos na empresa.

Cálculo:

Agora que já conhecemos alguns dos principais indicadores, como analisá-los?

Como dito anteriormente, são muitos indicadores para analisar, e por isso, é interessante dividirmos em grupos. Assim, podemos interpretar de forma mais lúdica. A divisão pode ser feita da seguinte forma: 

Indicadores de rentabilidade

Faturamento, lucro, etc. São os relacionados à entrada de capital, via venda de produtos ou serviços.

Indicadores de estrutura patrimonial

Servem para acompanhar a solvência da empresa e sua capacidade de arcar com suas obrigações no longo prazo, garantindo seu crescimento e expansão.

Indicadores de liquidez

Informam a capacidade de arcar com as obrigações de curto prazo, e como vimos anteriormente, estão relacionados, principalmente, aos estoques.

Indicadores de atividade

Mede, basicamente, a velocidade de conversão de algumas despesas em caixa ou vendas. Como por exemplo o giro de estoques, giro de caixa etc.

Após a definição e divisão dos indicadores em grupos, você pode aplicar algumas metodologias técnicas para analisá-los. Vamos ver as duas mais eficazes:

Análise Vertical

Consiste em olharmos a representatividade (em %) de cada conta em relação ao total, no mesmo período. 

tabela 3

Note que: a receita líquida representa o total, ou seja, 100%. Se descermos verticalmente, podemos observar para onde está sendo destinada a receita. Como por exemplo, logo abaixo, é possível afirmar que 31,1% da receita servirá para cobrir os custos dos produtos vendidos, 47,3% servirá para custear as despesas operacionais e 14,5% sobrarão como resultado líquido.

Análise Horizontal

Diferente da anterior, tem por objetivo mostrar as variações entre diferentes períodos. Para saber seu valor, você precisa fazer um cálculo bem simples, basta dividir os valores de um período pelo período passado e multiplicar por 100, obtendo assim, a variação.

tabela 4

Note que: trata-se de um método de análise simples e muito eficaz, pois ter essas variações mapeadas auxilia não só nas tomadas de decisões futuras; mas também no acompanhamento dos resultados de estratégias já colocadas em prática pela própria empresa. 

Agora, já tendo conhecimento dessas metodologias de análise técnica, é preciso utilizá-las para as análises teóricas, que cumprem um papel importantíssimo, o de entender o que está por trás dos números. 

Pois nas análises verticais e horizontais, é possível perceber um aumento considerável nas despesas administrativas entre os períodos 2 e 3, que pode ter sido ocasionado por diversos fatores. E é justamente para isso que serve a análise teórica dos indicadores, para entendermos o que está afetando os resultados e trazer assertividade nas tomadas de decisão.

E para solucionar o problema apresentado, sabemos que as despesas administrativas englobam contas de manutenção, energia, água etc. Então, os esforços para entender esta variação apresentada na tabela anterior estão necessariamente nessas contas.  Podem ser máquinas com defeito, vazamento na tubulação de água em alguma filial da empresa etc. O ideal é o financeiro/administrativo da empresa realizar um relatório levantando o histórico dessas contas, ser feito uma análise técnica (como mostrado anteriormente) e achar a raiz dessa variação.  

Claro que, a variação pode fazer parte de uma estratégia da empresa, e ser proposital, e nesse caso, as análises servirão apenas como uma forma de controle e acompanhamento dos resultados da estratégia adotada pela empresa. 

Considerações finais

O mais importante em uma análise de indicadores financeiros é a interpretação correta dos dados. Há diversas formas de analisarmos, porém, é a interpretação que diferencia as boas e as más tomadas de decisão. 

Se você sente que precisa de auxílio para captar, analisar e interpretar os indicadores financeiros da sua empresa, pode contar com o nosso time da Ação Júnior! Formada por um grupo de estudantes super bem preparados e com a mentoria de professores da Universidade Federal de Santa Catarina. 

1 comentário em “Aprenda a analisar os Indicadores Financeiros da sua Empresa!”

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

1
Precisa de ajuda?
Fale com a nossa equipe
Olá 👋
Podemos te ajudar?