Skip links

Com uma boa Gestão Financeira você pode ir além

gestão financeira

 

O ambiente empresarial é constantemente desafiador. Empreender e fazer a empresa crescer envolve momentos que oscilam entre altos e baixos. A falta de visibilidade sobre as questões financeiras  pode desencadear em possíveis acontecimentos frustrantes ao funcionamento de qualquer negócio. Portanto, por meio deste conteúdo, você irá entender que: “Com uma boa Gestão Financeira você pode ir além.

Caso você ainda não tenha uma boa gestão das finanças, ou ela esteja mal elaborada, é possível que alguns empecilhos sejam desencadeados. Entretanto, você já imaginou se fosse o contrário? Em um cenário ideal, no qual você utiliza ferramentas que auxiliam no desenvolvimento e no crescimento de sua empresa? No qual Balanço Patrimonial, Controle de Custos, DRE e Fluxo de Caixa sejam ferramentas funcionando para o bem da empresa no seu cotidiano? Isto está mais perto de acontecer do que você imagina. Caso você não esteja familiarizado esses termos, sugerimos que você confira 5 dicas para organizar seu controle financeiro.

As 4 ferramentas citadas anteriormente, são resultado da existência de uma administração financeira saudável. Entenda como cada uma delas funciona a seguir:

  • Balanço Patrimonial

O que é:

Um estudo contábil, que tem como objetivo evidenciar a conjuntura dos lucros, patrimônios e dividendos da empresa. Sua estrutura é composta pelo “Ativo”, “Passivo” e “Patrimônio líquido”.

Como funciona:

A partir de uma análise da situação atual da gestão financeira da empresa, que pode ser feita a cada trimestre, semestre ou ano. A procedência é feita a partir de um levantamento do balancete de verificação, para compreender quais foram os saldos da conta.

  • Controle de Custos

O que é:

É a ferramenta voltada para analisar as despesas/gastos da instituição e os reflexos causados por estes.

Como funciona:

O controle de custos permite uma série de análises sobre a situação financeira da empresa. A partir de uma boa gestão financeira, é possível saber de maneira precisa as despesas e custos a serem arcados. Pode-se verificar também, se o preço dos produtos e serviços oferecidos são condizentes para que haja uma margem de lucro. Os preços não devem arcar somente com as despesas, mas deve-se obter um percentual de lucro com seu trabalho.

  • DRE

O que é:

Desenvolvido juntamente com o Balanço Patrimonial. O DRE é um relatório contábil cuja função é relatar as operações financeiras que ocorreram em determinado tempo na empresa.

Como funciona:

O DRE mostra o resultado líquido da empresa, sendo ele o lucro ou prejuízo obtidos. Sua importância está justamente na possibilidade de enxergar alternativas para serem executadas, com o objetivo de melhorar a gestão financeira da empresa. Controlar como estão os gastos, cortar os que aparentam ser desnecessários, ou até, possibilitar um plano estratégico para novas táticas e métodos de investimento.

  • Fluxo de Caixa

O que é:

Ferramenta fundamental e indispensável para uma boa gestão financeira. O fluxo de caixa permite a análise de entradas e saídas monetárias do caixa da empresa. Além de possibilitar uma visão ampla sobre a situação financeira da empresa.

Como funciona:

Por meio de um fluxo de caixa bem estruturado, será possível projetar a longo prazo os cenários ideais sobre onde a empresa quer chegar. Assim, essa ferramenta permite a avaliação dos caminhos que devem ser seguidos, além de indicar a capacidade da empresa de continuar arcando com determinados custos, ou se deve partir para maiores obrigações. Outro ponto positivo, é que o fluxo de caixa possibilita que empresa busque soluções antecipadamente, evitando riscos e problemas futuros.

Agora que já vimos quatro ferramentas que são construídas apenas com a existência de uma boa Gestão Financeira, podemos citar situações contrárias. As quais acarretariam em um péssimo controle financeiro para sua empresa.


Situação Contrária:

A falta de visibilidade sobre as finanças de sua empresa impede que seja registrada de forma eficaz a quantia que está entrando e saindo do caixa, e qual o seu destino.

Outra situação comum, é a mescla  do dinheiro da empresa com o dinheiro pessoal, que configura-se como um dos maiores empecilhos para um alavancamento nos negócios. Portanto, se na sua própria empresa você não possui uma quantia certa/fixa para retirar todo mês, e retira o que acha adequado para o momento, algo está errado.

As consequências da falta de visibilidade acarretam em um aumento das despesas, gerando endividamento. Pense comigo: se você não possui um controle eficiente das questões financeiras da empresa, mais cedo ou mais tarde irá acarretar em problemas mais sérios, gerando risco de não conseguir arcar com as despesas da empresa.

 

Depois de ter analisado brevemente a importância de uma boa Gestão Financeira, e se você sentiu, ao longo do conteúdo, que não possui um bom planejamento financeiro, ou se identificou com alguma ferramenta que gostaria de implementar na sua administração financeira, você está no lugar certo!

Nossos projetos são totalmente personalizados e executados com base nas necessidades de cada empresa. Não perca tempo e não deixe para resolver depois o que está prejudicando sua empresa a crescer. Marque uma reunião de diagnóstico GRATUITA com a Ação Júnior.

 

Por: Júlia Cristina França de Carvalho.

Return to top of page