GESTÃO FINANCEIRA: COMO PREPARAR SUA EMPRESA PARA O PÓS-CRISE?

Desde o início da pandemia do Coronavírus, diversas empresas buscaram medidas de gestão financeira. Porém, após esse momento instável, é essencial que os gestores saibam como reverter a situação e preparar suas empresas para o pós-crise.

Importância

Primeiramente, a reestruturação financeira é um dos pilares principais na jornada pós-crise. Esse processo auxilia no aumento de lucros através das receitas e mantém controlada a quantidade de gastos, garantindo o futuro da sua empresa.

Problema

Em contrapartida, nem tudo são flores. De acordo com o Sebrae, os principais erros cometidos pelos empresários, após um período de crise, são:

  • Falta de distinção entre o patrimônio individual e empresarial;
  • Inexistência de planejamento financeiro;
  • Contratação de dívidas sem a previsão de receitas.

Solução

Para evitar ao máximo essas falhas e auxiliar seu negócio a prosperar após essa pandemia, preparamos um guia explicativo! Desta forma, em 7 passos, auxiliaremos a realização de uma gestão financeira e como preparar sua empresa para o pós-crise.

  1. Entenda sua situação atual;
  2. Separe as contas pessoais das empresariais;
  3. Renegocie suas dívidas / empréstimos;
  4. Contorne as Inadimplências;
  5. Monte um planejamento de despesas;
  6. Diversifique seu serviço;
  7. Atente-se aos relatórios.

1) Entenda sua situação atual

Já está bastante claro que a crise o pegou de surpresa! Por consequência você teve que se adaptar para sobreviver ao período e manter seu negócio apesar das dificuldades.

Portanto, é importante apontar todas essas mudanças e entender sua situação atual. Faça uma análise profunda das suas finanças e não esqueça de fazer perguntas norteadoras como:

  • Como está o fluxo de caixa da minha empresa?
  • O quanto meu faturamento diminuiu nesse período?
  • Como está minha reserva atual?
  • Quantos cortes de gastos tive que fazer para sobreviver a crise?

Lembre-se que essas perguntas ajudarão a mapear um cenário realístico sobre sua empresa. Logo, seja assertivo nas respostas e, se preciso, volte nessa etapa caso sinta que esqueceu de algo ao longo do caminho.

2) Separe as contas pessoais das empresariais

Após entender como sua empresa encontra-se atualmente, é importante diferenciar os gastos pessoais daqueles destinados ao negócio. Essa separação de contas garante que os relatórios financeiros da empresa estejam sempre corretos, mantendo assim, o planejamento financeiro da empresa em ordem.

Para isso, estabeleça ou ajuste o pró-labore – remuneração do sócio, gerente ou profissional por seu trabalho na empresa, na qual é diferente da distribuição de lucros. Desta forma, é essencial que você, como sócio ou responsável pelo seu negócio, entenda que seu trabalho é um custo fixo do empreendimento, logo não deve ser negligenciado ou omitido nos relatórios.

3) Renegocie suas dívidas

Nesse período de instabilidade é extremamente normal adquirir empréstimos para sustentar seu negócio. No entanto, após a crise é necessário colocar as contas em dias e quitar todas as dívidas que
ameaçam o crescimento da sua empresa, especialmente pelos altos juros cobrados pelos bancos. Se possível, procure antecipar o pagamento de todos os seus empréstimos, exatamente para evitar a cobrança desses juros elevados.

Entretanto, caso a situação seja crítica, procure renegociar suas dívidas. É possível buscar uma condição que lhe possibilite aumentar os prazos, evitando assim maiores danos financeiros a sua empresa. Ainda é viável tentar uma substituição das dívidas por uma única, visando uma menor taxa de juros ou até mesmo realizar a troca de débito de um banco para outro.

4) Contorne as Inadimplências

A inadimplência – descumprimento de alguma obrigação financeira, isto é, quando um cliente deixa de pagar por algum serviço do estabelecimento – é uma prática recorrente, principalmente em épocas de crise. Portanto, para reestruturar seu negócio após esse período, é necessário evitá-las ao máximo, pois elas impedem que o dinheiro esteja entrando no seu caixa e consequentemente, que seu faturamento esteja crescendo.

Logo, para contorná-las, crie maneiras de manter esses pagamentos em dia, como por exemplo através de descontos para aqueles feitos antes da data de vencimento. Monte também um sistema de cobrança efetivo, como o envio recorrente de e-mails automáticos para os clientes, lembrando-os do vencimento do pagamento. Atualmente há soluções que automatizam o processo de cobrança, os quais também podem ser úteis caso você tenha dinheiro em caixa para investir.

Independente da maneira, é ideal ter a famosa PDD – Provisão para Devedores Duvidosos, que é uma reserva de valores a qual servirá para cobrir uma eventual inadimplência dos clientes, ou seja, uma espécie de reserva para suportar perdas financeiras causadas por dívidas não recebidas. Dessa forma, mesmo que ocorra uma inadimplência, seu negócio não será tão prejudicado pela falta de receita.

5) Monte um planejamento de despesas

Você, assim como diversos empreendedores, provavelmente fez uma série de corte de gastos para sobreviver nessa pandemia, no entanto, após o final desse período é importante analisar o que realmente faz sentido para o seu negócio. Isso ocorre devido ao fato que medidas extremas já não precisarão ser tomadas, porém o aumento de gastos também não fará bem para a recuperação financeira do seu empreendimento. Portanto, após resolver todas as pendências financeiras, é hora de começar a gestão financeira para a recuperação pós crise.

Visto isso, o primeiro passo é definir todas as suas despesas a serem pagas nos próximos meses, incluindo valores estimados para cada conta, visando ter uma maior estabilidade para o futuro. Observe que, ao conhecer esses valores, será mais fácil definir os próximos passos do seu negócio, pois você já terá uma ideia maior do custo para fazer sua empresa funcionar. Além disso, será mais fácil encontrar uma maneira de negociação, evitando assim uma saída desnecessária de dinheiro do caixa.

Sendo assim, mesmo que esses valores não sejam 100% precisos, não deixe de elencá-los nesse planejamento e certifique-se sempre de mantê-los atualizados a cada mês conforme o andamento do seu negócio.

6) Diversifique seu serviço

Superar a crise financeira também está relacionado a diversificação de formas de faturamento do seu negócio. Isso acontece pela necessidade de re-atração dos seus clientes, dado que quando os recursos diminuem, os clientes mudam seus hábitos de consumo.

Logo após, reavalie todas as soluções fornecidas pela sua empresa e busque maneiras de atender às novas demandas geradas pela crise. Algumas sugestões podem auxiliar nesse processo, como a remodelação de um produto, através de uma nova embalagem e/ou a montagem de combos de serviços com descontos maiores. Além disso, lembre-se de dar preferência por produtos ou serviços que gerem mais lucro para seu negócio, ou seja, aqueles com maior rentabilidade.

7) Atente-se aos relatórios

Posteriormente à realização de todos esses procedimentos para a recuperação da sua empresa, é de suma importância o acompanhamento frequente dos relatórios financeiros, como o fluxo de caixa por exemplo.

Esse tipo de documento fornece as informações de todas as receitas e despesas do seu negócio e compara com precisão seu planejamento com a realidade. É através deles que você controlará a gestão financeira e garantirá o sucesso do seu empreendimento.

Conclusão

Então, sabemos agora que mesmo após uma crise global, é possível se reestruturar seguindo uma série de procedimentos como os mostrados nesse post.

Mais Informações

Ademais, caso queira saber mais sobre gestão financeira, segue a indicação de um outro post da Ação Júnior sobre Indicadores Financeiros, o que são, qual é sua importância e como usá-los.

 

Por fim, gostou desse conteúdo? Além disso, quer saber mais sobre gestão pós-crise?

Agende conosco uma reunião de diagnóstico gratuita! Somos uma empresa especializada em consultoria que poderá lhe ajudar com esse processo.

 

Escrito por: Nathália dos Santos Gil

1 comentário em “GESTÃO FINANCEIRA: COMO PREPARAR SUA EMPRESA PARA O PÓS-CRISE?”

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

1
Precisa de ajuda?
Olá 👋
Podemos te ajudar?