|

Ícone-Calendário

Mapeamento de Processos no Ramo Alimentício

02 / 10 / 2019

Isso mesmo! Nós iremos lhe demonstrar o quão importante é o mapeamento de processos para o mercado alimentício.

Como as organizações ingressadas no ramo alimentício possuem diversos processos para a finalização de seus produtos, o mapeamento de processos acaba se tornando uma metodologia de extrema importância para o sucesso dessa empresa. Se aplicado as mais diversas situações, traz benefícios consideráveis para o mercado inserido, como a superação de seus concorrentes e a possibilidade de franqueamento.

A IMPORTÂNCIA DO MAPEAMENTO

Identificação de atividades redundantes

Por ser uma análise profunda do processo, o mapeamento consegue apontar as falhas e incorreções conforme o progresso da produção. Permitindo que melhorias contínuas sejam otimizadas, para que o produto final seja executado da forma mais benéfica para a organização, classificando e priorizando as atividades mais relevantes para o modelo de negócio em específico.

Otimização mais assertiva para você

Como o mapeamento de processos está diretamente ligado nos processos de cada empresa, a sua implementação se torna na forma mais assertiva para a resolução das dores de cada organização, permitindo a aplicação em diversas áreas.

Captação imediata de lucro

Assim, com as medidas tomadas perante os processos desnecessários ou mal utilizados, é possível captar lucros imediatos. Tornando a organização mais sustentável e sólida no mercado alimentício.

Aumento na qualidade do produto

E a partir desse lucro, a empresa consegue investir nas atividades que mais impactam a qualidade de seus produtos. Aumentando a sua receita, provinda da diminuição das despesas, e também a pontualidade de sua produção.

 Aprimoramento da visão sistêmica

Esse procedimento vai desenvolver a visão sistêmica das pessoas responsáveis pela implementação. Permitindo uma compreensão mais realista e ampla da organização, atualizando assim, as potencialidades e fraquezas perante seus concorrentes, que são situações imprescindíveis para as empresas que desejam crescer e se destacarem, além de proporcionarem um produto diferenciado no ramo alimentício.

VANTAGENS

Tomada de decisão mais assertiva no planejamento

O aprimoramento da visão sistêmica, traz como consequência a elaboração mais assertiva e coerente dos planos de ação para a otimização de qualquer processo dentro do seu negócio. Isso ocorre por conta da forma em que o procedimento agrega o maior detalhamento para os diversos métodos que ocorrem na produção, como os eventos, resultados e atores.

Além disso, o mapeamento é capaz de aprimorar o planejamento, oferecendo uma descrição visual do fluxo de trabalho. Isso por conta da demonstração da série de eventos, que produzem o resultado final do seu negócio.

Formação de time

Como o mapeamento necessita de diversas informações para a sua implementação, será necessária a discussão e colaboração de equipes da organização. Formando então, uma documentação para todos os processos analisados, que será útil para a determinação de quem e o que está envolvido em cada processo. Facilitando qualquer comunicação entre áreas da empresa a partir desse conhecimento.

Aplicação simples e clara

O mapeamento de processos se tornou uma técnica muito utilizada por empresas, empregada para compreender como uma unidade de negócio está operando. Por conta da sua aplicabilidade simples e clara, ela acaba representando cada passo de operação da empresa em termos de entradas, saídas e ações.

Franqueamento e expansão

Essa metodologia é imprescindível para o sucesso das organizações que desejam franquear e expandir o seu modelo de negócio. 

Isso porque, a partir da implementação do mapeamento de processos, ficará nítido a forma em que a empresa trabalha para que seja desenvolvido o seu produto final. E será por conta dessa documentação, que qualquer organização conseguirá franquear o seu modelo de negócio.

COMO IMPLEMENTAR

  • Quem irá implementar

Antes de realizar qualquer processo, é importante salientar que os responsáveis pela execução desse processo necessitam de um bom compreendimento do negócio analisado. Por isso, muitas vezes os próprios gestores são as pessoas mais qualificadas para efetuar esse procedimento, já que os mesmos têm uma compreensão muito elevada dos processamentos que serão examinados.

  • Identificando os processos a serem analisados

Começando pela determinação dos processos a serem trabalhados, será preciso estabelecer aqueles que conseguem proporcionar resultados com mais rapidez e que sejam realmente importante para a empresa. 

Depois de especificar, os responsáveis deverão identificar todas as entradas que compreendem o processo. Isto é, compreender todos os elementos modificadores no decorrer de cada etapa, que necessariamente agregam valor para a cadeia produtiva.

E como realizado com as entradas, todo esse procedimento deverá acontecer com as saídas do processo. Estendendo assim, a todas as entregas que acontecem no final de cada estágio.

  • Regras de cada processo

De seguida, os encarregados pelo mapeamento de processos deverão interpretar e analisar as regras do negócio. Ou seja, os gestores irão verificar todas as restrições que direcionam as decisões do ambiente, abrangendo aquelas regulamentações que geralmente problematizam a interface entre departamentos e equipes.

  • Detalhamento de cada processo

Desta forma, consistirá a identificação dos componentes do processo, junto com o grau de detalhamento de cada um. Podemos realizar esse procedimento em todos os recursos utilizados durante o processo, que de uma forma colaboram com a transformações nas saídas. Por exemplo: materiais, energia, maquinário, tecnologia, entre outros.

Depois desse empenho, o nível de profundidade deverá ser detalhado. Essa etapa, dependerá na situação que os gestores determinam como objetivo do mapeamento. Isso, para direcionar adequadamente as mudanças para o aprimoramento de cada etapa, proporcionando um gasto de tempo mais apropriado para a situação em destaque.

  • Identificação dos limites

Por fim, pretende-se que os limites dos processos sejam devidamente estruturados. Isso é, delimitar os pontos extremos de cada processo, abrangendo o seu início, que compreende o recebimento de cada entrada para o desenvolvimento da etapa. E, quando ocorre o término do procedimento, que por si só, engloba toda a metodologia por trás de uma finalização da entrega.

  • Clientes 

Agora, está na hora de olhar para a pessoa responsável para todo o lucro da empresa, o cliente. É preciso examinar toda a jornada do consumidor, junto com a sua identificação, possibilitando uma melhor interação junto a agregação de valor em cada etapa do negócio.

  •  Fornecedores

Aproximando dessa situação, os gestores deverão também, analisar os fornecedores de cada processo. Isso porque, se existem entregas, consequentemente há responsáveis para encaminhá-las ao início do processo em direção a sua saída. Lembrando que existem dois tipos de fornecedores, os grupos dentro da empresa que entregam as entradas ou os componentes do processo, e também as empresas que abastecem a organização com matérias primas e insumos.

  • Identificação das melhorias

Depois de realizar todo o processo de delimitação dos processos a serem analisados, está na hora de identificar as possíveis melhorias e os processos que são redundantes.

Dando importância também, para todas as atividades que resultarão na experiência do cliente, e sempre planejando para que o consumidor tenha sempre a melhor experiência com a empresa.

  • Documentação final

Como mencionado, o mapa de processos é uma representação gráfica, ou seja, um desenho das sequências das etapas que compreendem um processo, devendo conter todas as informações citadas anteriormente. Por conta disso, deve-se realizar uma boa documentação do processo atual, facilitando a estruturação de todo esse mapa. 

E a partir disso, poderá ser identificado as melhorias que cada processo necessita. Já que será apontado o funcionamento ou não funcionamento de cada etapa do negócio, apresentando as inconformidades, atrasos e gargalos que a constituem. E também, é fundamental aumentar a atenção das atividades que entram em contato direto com o cliente, para que o mesmo tenha a melhor experiência possível. Lembrando que as pessoas que atuam diariamente nas operações, são as que melhor descreverão cada processo e as possíveis sugestões para a área.

  • Aplicação

Finalizando, agora chegou a etapa de implementação, sendo necessário algumas ferramentas para o melhor aproveitamento do mapeamento de processos. Existem modos populares para executar esse procedimento, como o PDCA, 5W2H, matriz GUT, portanto você deverá escolher os que fazem mais sentido para a sua situação.

Como são inúmeras possibilidades de se realizar a etapa final do mapeamento, é muito comum dos gestores optarem pelos caminhos menos vantajosos para a situação específica de sua empresa. Isso acontece pela simples realidade de que cada negócio tem as suas próprias características, junto com os seus devidos pontos de melhorias.

Deseja um mapeamento de processos eficaz para o seu modelo de negócio?

Agora que você já tem conhecimento do quão importante é a aplicação do mapeamento de processos para o seu mercado, para que perder mais um minuto sem essa metodologia implementada? Marque uma reunião gratuita com a Ação Júnior, que é especializada em gestão empresarial a mais de 29 anos.

Por: Leonardo Wohnrath

Gostou dos conteúdos e quer
aplicar na sua empresa?

Precisa de ajuda?